Maioria dos indocumentados não tem seguro de saúde em Massachusetts

Da redação
Medina é um imigrante de 62 anos que provavelmente estará morto em três anos….

Da redação

Medina é um imigrante de 62 anos que provavelmente estará morto em três anos. Um médico escreverá “câncer de próstata avançado” em seu atestado de óbito, mas esconderá a verdadeira causa da morte: falta de acesso a cuidados de saúde. O homem é um dos cerca de 275.000 indocumentados que vivem em Massachusetts, a maioria dos quais não tem acesso a seguro saúde.

Atualmente, os imigrantes indocumentados só se qualificam para o MassLimited, uma versão extremamente limitada do Medicaid que cobre exclusivamente serviços de saúde de emergência. Existem algumas exceções a esta regra: mulheres grávidas e bebês, independentemente do status de imigração, são elegíveis para o Medicaid tradicional.

Em breve, a Califórnia terá ainda mais exceções. No mês passado, o governador Gavin Newsom e os legisladores estaduais concordaram em expandir o Medi-Cal, o programa de seguro saúde público do estado para residentes de baixa renda, para imigrantes indocumentados com mais de 50 anos (isto, depois que o estado expandiu o Medi-Cal para cobrir as crianças e jovens indocumentadas com menos de 26 anos). A expansão, prevista para começar em maio do próximo ano, deve beneficiar cerca de 235.000 pessoas e custar US $ 1,3 bilhão por ano.

Os imigrantes indocumentados em Massachusetts recebem a maior parte de seus cuidados em centros de saúde comunitários vitais, mas geralmente subfinanciados, apoiados pela Rede de Segurança de Saúde do estado.

O imigrante citado anteriormente se tratava em uma clínica noturna administrada por estudantes em um centro de saúde comunitário; ela não existe mais porque o programa não conseguiu obter fundos necessários. Em todo o país, os encargos fiscais gerados pela pandemia da COVID-19 resultaram no fechamento de cerca de 2.000 centros comunitários de saúde.

De acordo com os dados, Massachusetts tem a menor taxa de não segurados do país. Apenas 3% dos residentes no estado não têm acesso a seguro saúde. Mas também é verdade que cidades como Lawrence e Chelsea, Medina mora, têm taxas duas a três vezes maiores de pessoas sem seguro.

David Velasquez, um estudante de medicina, políticas públicas e negócios na Universidade de Harvard, escreveu um artigo para a wBur e destacou a importância do estado proteger os imigrantes. “Se Massachusetts é um estado para todos, deve seguir o exemplo da Califórnia e expandir o Medicaid para imigrantes sem documentos”, disse.

Opositores a esta ideia alegam que aumentaria os custos dos cofres públicos. Mas os imigrantes já ajudam a cobrir esses custos em anos anteriores. Em 2018, os indocumentados em Massachusetts pagaram cerca de US $ 596,3 milhões em impostos federais e US $ 252,5 milhões em impostos estaduais e locais.

Apoiem os Pequenos negócios. Mantenha a economia girando!

ADVOGADA MICHELLE DA SILVA- Conhecimento, experiência e resultado. Imigração, divórcio, casos criminais.  Estamos localizados  em Boston (MA). Ligue: (781) 223-6100.

WRA REALTY- Flórida- As melhores oportunidades da Flórida. Deixe nossos especialistas encontrarem a oportunidade certa para você! Encontramos a melhor opção para você investir o seu dinheiro na Flórida e aumentar o seu rendimento. Invista em PROPRIEDADE! Fale com a corretora brasileira Fernanda Pizzamiglio. Tel: (508) 364-4606. Endereço: 7065 Westpoint Blvd. Suite 102- Orlando, FL 32835. Email: [email protected] Site: www.wra-usa.com

Fonte: Brazilian Times

Comentários Facebook