Com blindados da Guarda Nacional, Texas tentará afastar imigrantes na fronteira dos EUA

O Texas posicionará veículos militares blindados ao longo de sua fronteira com o México, como parte de um plano para evitar a entrada irregular de migrantes nos Estados Unidos, informaram nesta segunda-feira (21) autoridades locais.

O anúncio surge a um mês do fim de uma medida sanitária usada para barrar pessoas que buscam asilo no país, o que sugere uma chegada em massa de solicitantes que aguardam no México a oportunidade de cruzar a fronteira.

O governador do Texas, conservador Greg Abbott, adiantou que tratará essa situação como uma “invasão”. “A Guarda Nacional está destacando 10 veículos blindados de transporte de pessoal M113 na fronteira sul do Texas e México, além de aumentar os voos de aeronaves e os esforços de segurança”, disse nesta segunda o Departamento Militar do Texas, após consulta da AFP. Na sexta-feira, o jornal The Texas Tribune havia antecipado parte dessa informação.

“Essas ações são parte de uma estratégia mais ampla de uso de todas as ferramentas disponíveis para lutar contra o nível recorde de imigração ilegal”, explicou a entidade. “A Guarda Nacional do Texas está tomando medidas sem precedentes para proteger nossa fronteira e para repelir e mandar de volta os imigrantes que tentam atravessar a fronteira ilegalmente”, acrescentou.

Texas National Guardsman on border security mission dies while on duty | The Hill

A migração de cidadãos de várias partes da América Latina aos Estados Unidos através do México, em busca de melhores condições de vida, cresceu bastante nos últimos meses. De outubro de 2021 a setembro de 2022, as autoridades americanas interceptaram 2,3 milhões de imigrantes em sua fronteira com o México, de acordo com dados oficiais. O republicano Abbott enviou na semana passada uma carta ao presidente dos EUA, o democrata Joe Biden, em que o responsabiliza por realizar uma política de “fronteiras abertas” que desencadeou “uma crise inédita de migração ilegal”, obrigando o Texas a “se defender”.

Fonte: Brazilian Press