Com ou sem máscara no avião? As novas regras da Europa

Parecia que esse dia nunca ia chegar: a volta dos festivais, pessoas com o rosto descoberto em espaços fechados e até dentro do avião!

Esta semana, a Agência Europeia de Segurança (EASA) e o Centro Europeu de Prevenção e Controle de Doenças (ECDC) retiraram a recomendação de que as máscaras sejam obrigatórias em voos e aeroportos como parte das medidas anti-covid. A norma passou a valer na última segunda-feira, com a recomendação de que passageiros vulneráveis ​​​​devem continuar usando a proteção, independentemente das regras. Mas, atenção: isso não significa que já permitido voar sem máscara em toda a Europa.

Como assim?

É que as máscaras continuarão sendo obrigatórias quando um voo decola ou aterrissa em um país que ainda exige o seu uso no transporte público. É o caso da Espanha, por exemplo. Por aqui, ainda é obrigatório cobrir nariz e boca no táxi, no ônibus, no metrô, nos trens e, portanto, nos aviões. Então, mesmo que você voe de uma cidade espanhola à Hungria, um país que já permite voar sem proteção, o uso será obrigatório. Na volta, valeria a mesma regra.

Onde pode e onde não pode?

Saber onde usar, ou não, a máscara durante uma viagem está cada vez mais complexo. Hoje em dia, a Europa se divide entre três cenários:

>> Países que exigem uso de máscara em voos e aeroportos:

Alguns exemplos de países nessa situação são Grécia, Áustria e Países Baixos.

>> Países que exigem uso de máscara nos voos, mas não nos aeroportos:

Portugal, Itália, Alemanha e Espanha.

>> Países que não exigem uso de máscara em voos e aeroportos:

Reino Unido, Bélgica, França, Finlândia, Suécia e boa parte dos países do Leste Europeu, como Hungria, República Tcheca, Romênia e Polônia.

Fique atento

Uma regra pra não errar: na dúvida, tenha uma máscara sempre em mãos. E saiba que as regras mudam o tempo todo. Antes de viajar, faça lição de casa.

Continua após a publicidade

Fonte: Viagem e Turismo