Dono de restaurante é condenado a 20 meses de prisão por empregar indocumentados no Tennessee

Um proprietário de um restaurante chinês em Clarksville, no Tennessee, foi condenado a 20 meses em prisão federal por empregar imigrantes indocumentados.

Segundo informações do US Immigration ad Customs Enforcement (ICE), O réu Quanwei Shi, de 31 anos, foi condenado por conspiração para empregar indocumentados, lavagem de dinheiro, evasão fiscal e fraude tributária trabalhista. Ele e o sócio do restaurante, Chongqiang Chen, de 30 anos, também de Clarksville, foram presos em abril de 2020.

O pronunciamento foi feito por Mark H. Wildasin, procurador interino do Distrito Central do Tennessee, e pelo agente especial encarregado do Departamento de Segurança Nacional (HSI), Jerry C. Templet Jr.

“Nossos agentes do HSI, trabalhando com seus parceiros locais, estaduais e federais de segurança, garantiram o resultado bem-sucedido neste caso”, disse Templet. “Como resultado de seus esforços investigativos, o proprietário deste restaurante, que conscientemente contratou trabalhadores sem documentos e violou várias outras leis federais, pagará por suas atividades ilegais não apenas cumprindo pena na prisão, mas perdendo seus ganhos ilícitos”.

De acordo com documentos judiciais, entre 2017 e abril de 2019, Shi conspirou para ocultar e explorar os trabalhadores indocumentados oriundos da China e Guatemala, lucrando com a mão-de-obra. Os trabalhadores indocumentados não eram obrigados a preencher nenhum formulário relacionado ao seu status migratório e eram pagos em dinheiro, fora do sistema normal de folha de pagamento. Os trabalhadores viviam com Shi em sua residência em Clarksville e eram transportados para o restaurante e de volta diariamente. Ele designou os estrangeiros para trabalharem na cozinha, onde não poderiam interagir com os clientes do restaurante.

Além de explorar os trabalhadores indocumentados, Shi sonegou as receitas brutas nas declarações de impostos corporativos do restaurante para os anos fiscais de 2017 a 2019 e falhou em coletar, contabilizar e pagar impostos trabalhistas, totalizando a perda fiscal geral de $440.941,00.

O tribunal também ordenou o confisco da casa de Shi em Clarksville e de 2 veículos, bem como a restituição no valor de US$ 417.149,00. Chen assumiu a culpa em julho e será sentenciado em fevereiro de 2022.

Fonte: AcheiUSA