Estado de New Jersey não estenderá o auxílio-desemprego após 4 de setembro

O governador de Nova Jersey, Phil Murphy, relatou que não estenderá os benefícios federais ao desemprego do Ato de Resgate Federal dos EUA que termina em 4 de setembro, incluindo o benefício semanal de $ 300. Cerca de 500.000 residentes se beneficiam dessas concessões.

O governador observou durante o anúncio que estender os três programas de benefícios de desemprego sob esta lei custaria ao Garden State por semana de $ 315 a $ 584 milhões.

Esses três programas são: Assistência ao Desemprego Pandêmico (PUA), que custaria a New Jersey de US $ 70 a US $ 161 milhões. Compensação de Desemprego de Emergência Pandêmica (PEUC), que custaria US $ 77 a US $ 124 milhões. E a Compensação de Desemprego Pandêmico Federal (FPUC), que custaria US $ 168 a US $ 229 milhões.

“Reconhecemos o impacto que esta decisão terá para algumas famílias com problemas de desemprego e para apoiar os residentes que estão passando por dificuldades econômicas devido à pandemia, investimos em diferentes tipos de assistência, como creches, cuidados de saúde acessíveis e outros programas de apoio”, disse o governador. “O Departamento do Trabalho está pronto para ajudar aqueles que precisam de mais ajuda para encontrar esses recursos.”

Para obter informações sobre os programas de recursos de assistência do Departamento do Trabalho de New Jersey após o término dos benefícios de desemprego, acesse https://www.myunemployment.nj.gov/labor/myunemployment/help/resources-support/

O governador tomou a decisão, apesar do presidente Biden ter recomendado manter o auxílio-desemprego a alguns estados com recuperação lenta dos empregos, o que inclui New Jersey. Até agora, New Jersey distribuiu US $ 33,7 bilhões em assistência ao desemprego relacionado à pandemia para famílias e trabalhadores, disse o governador.

Fonte: Brazilian Press

Comentários Facebook