Fila para tirar visto americano cai pela metade em capitais brasileiras

O tempo de espera para agendar a entrevista da primeira emissão do visto americano de turismo ou negócios caiu pela metade em capitais brasileiras. Em São Paulo, a fila era de 251 dias nesta terça-feira (4), segundo o Departamento de Estado dos EUA. A cifra é bem inferior aos 630 dias registrados em junho.

Também houve diminuição nas outras cidades que emitem o visto. No Recife, a espera era de 296 dias nesta terça. Em Porto Alegre, 273; e, em Brasília, 154. O Rio de Janeiro tinha o menor tempo de espera para a primeira emissão: 126 dias. No mês passado, as filas nas capitais eram, respectivamente, de 468, 430, 303 e 471 dias.

Em nota, a embaixada e os consulados dos Estados Unidos no Brasil dizem que o governo americano vem tomando medidas para atender a uma demanda recorde de vistos após a pandemia.

“Recentemente, disponibilizamos mais de 200 mil agendamentos de vistos, o que resultou numa redução substancial no tempo de espera”, diz trecho do comunicado, segundo o qual equipes consulares esperam processar mais de 1,2 milhão de vistos neste ano, no que seria a “maior demanda de todos os tempos”.

O preço da emissão do visto americano sofreu reajuste no mês passado. A taxa, que era de US$ 160 (R$ 768), passou a ser de US$ 185 (R$ 888) no último dia 17, acréscimo de R$ 120, segundo a cotação atual.

Trata-se do menor tempo para a emissão do visto americano de turismo e negócios registrado em São Paulo neste ano, segundo o escritório de advocacia AG Immigration, especializado em questões migratórias. “As medidas tomadas pela embaixada dos EUA, que desde o ano passado vem contratando mais oficiais consulares para ampliar sua capacidade de atendimento, começaram a surtir efeitos”, diz o advogado Felipe Alexandre, sócio-fundador do escritório. Segundo ele, as filas têm impactos negativos para destinos como a Flórida, já que o Brasil é um dos três países que mais enviam viajantes ao estado.

Para quem precisa fazer a renovação do visto americano, os números são menores: em São Paulo, a espera é de 21 dias; Recife, 8 dias; Porto Alegre, 3 dias; Rio de Janeiro e Brasília, 1 dia.

É possível consultar o tempo de espera para vários tipos de visto, nos diferentes consulados dos EUA no país, no site do Departamento de Estado. O tempo de agendamento começou a aumentar como efeito direto da pandemia, que impactou o funcionamento das missões diplomáticas. No período de restrições mais severas, os EUA deixaram de emitir autorizações de entrada não emergenciais.

O consulado americano afirma que esses números são dinâmicos e que muitos turistas conseguem adiantar a data das entrevistas, sem custo adicional, devido a cancelamentos de outros solicitantes e à abertura de novos horários de atendimento. Além disso, é possível pedir a antecipação da entrevista em casos emergenciais, como morte de parentes imediatos e tratamentos médicos.

A máxima histórica em São Paulo foi registrada na semana de 5 a 9 deste mês, quando o tempo de espera chegou a 630 dias, segundo o levantamento da AG Immigration.

Fonte: Folha de S.Paulo