Geadas e juros elevados são uma combinação nociva ao agronegócio

Fábio de Salles Meirelles, presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo (Faesp), pondera que a elevação da Selic, colocada em prática pelo Copom, poderá ter efeito contrário ao propósito de conter a inflação. “No caso dos alimentos, cujo peso é significativo na cesta de produtos que compõem o IPCA, juros altos neste cenário de frio intenso que está causando danos às lavouras retroalimentam a tendência de elevação dos preços”, explica.

Meirelles argumenta que, neste momento, é preciso reduzir e não aumentar os custos incidentes sobre a produção agropecuária. Muitos produtores rurais perderam suas plantações e ficarão sem renda, necessitando de financiamento para sua recuperação e plantio da próxima safra. Por isso, a Faesp já solicitou ao Governo do Estado de São Paulo duas medidas urgentes: prorrogação das parcelas dos financiamentos vigentes com recursos do FEAP (Fundo de Expansão do Agronegócio Paulista), com a transferência de prestações vincendas para um ano após a última prestação prevista em contrato; e criação de linha de crédito emergencial, com recursos do FEAP, para recuperação da estrutura produtiva e manutenção das atividades agropecuárias atingidas pelas geadas.

“Seria de bom senso segurar os juros, que já estão altos, considerando que os recursos para crédito previstos no Plano Safra do Governo Federal, embora venham aumentando nas duas últimas edições, são insuficientes para atender todos os produtores, que acabam tendo de recorrer ao mercado financeiro convencional”, ressalta Meirelles, afirmando: “O momento é muito sensível para os produtores rurais, principalmente os pequenos e médios e os que perderam lavouras devido às geadas”.

The post Geadas e juros elevados são uma combinação nociva ao agronegócio first appeared on AcheiUSA. Fonte: AcheiUSA

Comentários Facebook