Delta Airlines vai cobrar multa mensal de funcionários que não tomarem vacina

Aeromoça de máscara em avião

Crédito, Getty Images

Legenda da foto,

Todos os funcionários da Delta já são obrigados a usar máscaras em voos, mas aqueles que não foram vacinados serão submetidos agora a novas regras

A terceira maior companhia aérea dos Estados Unidos, a Delta, está prestes a impor uma sobretaxa mensal de US$ 200 (cerca de R$ 1 mil) a funcionários que recebem auxílio saúde da empresa e não se vacinaram contra a covid-19.

Além disso, apenas pessoas que foram totalmente vacinadas e mesmo assim foram infectadas pelo coronavírus receberão auxílio-doença.

A partir de 30 de setembro, funcionários não vacinados terão ainda que fazer testes semanais de covid-19 e usar máscaras em todos os ambientes internos da empresa — hoje, todos os trabalhadores de companhias aéreas americanas precisam usar máscaras nas aeronaves, mas não necessariamente no escritório das firmas.

O diretor executivo da Delta, Ed Bastian, disse esperar que essas medidas ajudem a conter a “agressiva disseminação ” da doença, que está voltando a crescer nos Estados Unidos.

Em um comunicado para os funcionários, Bastian afirmou que a sobretaxa começará a ser cobrada em 1º de novembro. A maioria dos 75 mil trabalhadores da empresa está inscrita no plano de assistência em saúde da firma.

Segundo o executivo, a internação hospital de um funcionário com covid-19 custa à empresa em média US$ 50 mil (R$ 260 mil) por pessoa.

“A sobretaxa (cobrada dos funcionários não vacinados) será necessária para lidar com o risco financeiro que a decisão de não se vacinar está criando para nossa empresa”, afirmou.

“Nas últimas semanas, desde o surgimento da variante B.1.617.2, todos os funcionários da Delta que foram hospitalizados com covid-19 não tinham sido totalmente vacinados.”

As empresas americanas estão tentando uma série de abordagens para fazer com que os funcionários se vacinem contra a covid-19, enquanto da variante Delta corre pelo país.

Crédito, Getty Images

Legenda da foto,

Delta teve queda de mais de 50% na receita, na comparação entre períodos de três meses em 2019 e 2021

Algumas empresas, como a United Airlines, a Goldman Sachs e os gigantes da tecnologia Microsoft e Google, determinaram que os funcionários estejam totalmente vacinados para entrar no ambiente de trabalho.

Já a gigante de investimentos Vanguard ofereceu aos funcionários vacinados um bônus de US$ 1.000 (R$ 5,2 mil).

O banco de investimentos Credit Suisse divulgou que pediria a todos os funcionários não vacinados que trabalhassem de casa a partir de 7 de setembro.

A decisão da Delta Airlines vem em paralelo com outra consequência da pandemia — a queda acentuada de demanda e a atual tentativa de retomada da confiança dos passageiros.

A receita da companhia com o transporte de passageiros foi de US$ 5,3 bilhões nos três meses até 30 de junho — queda de mais de 50% em relação ao mesmo período de 2019, antes do início pandemia.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Fonte: BBC

Comentários Facebook

Marcações: