Número de brasileiros barrados na Europa aumentou 62%

Principal razão é a falta de documentos que comprovem o motivo da viagem e a capacidade de sustento durante a estada na Europa

Por Giovanna Simonetti

access_time 20 mar 2019, 19h36 – Publicado em 19 mar 2019, 16h25

A quantidade de brasileiros impedidos de entrar na União Europeia (UE) aumentou 62% em 2018 em relação ao ano anterior. Os dados são da Frontex, agência de controle das fronteiras do bloco.

De acordo com o último relatório de análise de riscos da agência, 4.984 viajantes brasileiros tiveram sua entrada recusada na UE em 2018, contra 3.086 em 2017. Esses números fazem o Brasil a sétima nacionalidade mais barrada no continente. O primeiro lugar é ocupado pela Ucrânia, com 57.593 recusas, seguido de Rússia e Albânia. No total, 190.930 viajantes não foram autorizados a entrar a União Europeia no ano passado.

Segundo a agência, a principal razão das deportações é a falta de documentação adequada que comprove as condições de permanência do turista no destino. Outros motivos são a ausência de visto, a não comprovação de um lugar de permanência na Europa (voucher de hotel ou carta-convite) e a dificuldade de apresentar meios de sustento tanto para o período da viagem quanto para voltar ao país de origem. Veja mais dicas para não ser barrado na imigração.

Fonte: Viagem e Turismo

Comentários Facebook