Os preços das casas em Miami-Dade permanecem aquecidos; vendas diminuem

Os preços das casas no sul da Flórida bateram recordes mais uma vez em junho, apesar de uma grande queda nas vendas em comparação com um ano atrás. O recuo das vendas finalmente pode ser um sinal promissor para os compradores que há meses esperam por preços mais baratos. Um especialista em habitação previu que os preços das casas na região começariam a cair no início de 2023 e, no final do próximo ano, cairiam até 30%. 

Os preços médios das vendas de casas existentes aumentaram acentuadamente nos condados de Miami-Dade e Broward, uma vez que a oferta limitada de casas disponíveis continuou empurrando os preços ainda mais fora do alcance da maioria dos compradores. No condado, a crise é prolongada e a severa acessibilidade de moradia continua, dizem os especialistas.

Miami-Dade divulgou um preço médio de venda de $579.000 para casas unifamiliares no mês passado, um salto em relação aos $500.000 de um ano atrás e $410.000 para condomínios, acima dos $ 340.000 verificados em junho de 2021. Em Broward, as casas obtiveram um preço médio de $590.000, acima dos $498.203 constatados em junho de 2021 e $265.000 para condomínios de $221.000 registrados um ano atrás, de acordo com um relatório de habitação de junho divulgado pela Associação de Corretores de Imóveis de Miami. 

Desde setembro, houve um aumento constante nos preços em Miami-Dade para residências unifamiliares. Em Broward, tem sido a mesma tendência mensal de alta desde novembro, tanto para casas quanto para condomínios. Os preços dos condomínios continuam flutuando em Miami-Dade, caindo ligeiramente de maio a junho. 

Enquanto isso, a atividade de vendas despencou em junho em comparação com os 12 meses anteriores. Miami-Dade registrou uma queda de 30%, de 4.057 para 2.891 transações domésticas. As vendas em Broward caíram 23%, de 4.121 para 3.178. Ainda assim, 44% do total de vendas de casas nos dois municípios foram em dinheiro, acima da média nacional de 25%. 

Neste mercado imobiliário do sul da Flórida há muito superaquecido, o jogo está mudando de vendedores para aspirantes a compradores. “Normalmente, quando você entra em um ciclo de correção, vê o declínio das vendas. Você vê o aumento do estoque, mas os preços ficam atrás desses indicadores principais”, disse Jack McCabe, proprietário da Jack McCabe Expert Services, empresa de pesquisa imobiliária e econômica de Deerfield Beach. “Tivemos variáveis ​​artificiais temporárias reunidas que agora estão mudando.”

O estoque de casas melhorou ligeiramente em ambos os condados no mês passado. Os vendedores podem culpar parcialmente desde a desaceleração na atividade de vendas ao aumento das taxas de juros de hipotecas pelo Federal Reserve, em diversas oportunidades ao longo dos últimos 12 meses. 

A taxa média de uma hipoteca de taxa fixa de 30 anos é de 5,51%, acima dos 2,88% de um ano atrás. Isso deixa os compradores com menos poder de compra, pagando mais dinheiro por menos metragem quadrada do que há um ano. 

O potencial comprador Anthony Nunziata, do Biscayne Park, sente o efeito das taxas de hipoteca mais altas. Vice-presidente de um fundo de investimento imobiliário, ele tem pesquisado casas de 3 quartos e 2 banheiros para comprar desde julho de 2021. Ele está jogando o jogo da espera, esperando que os preços desaqueçam.

Fonte: AcheiUSA