Turismo dos EUA já perdeu cerca de US$ 300 bilhões com a pandemia

Wikicommons/Francisco Diez

O acompanhamento do impacto da pandemia de covid-19 no Turismo dos Estados Unidos, mostra que a recuperação semana a semana se estabilizou. Ou seja, enquanto os casos da doença crescem no país as viagens estacionaram em um patamar que é 51% abaixo do mesmo período de 2019. Na semana de 18 de julho os gastos com viagens alcançaram US$ 11,5 bilhões no país, o mesmo que na semana anterior. Desde o começo de março as perdas na economia turística dos Estados Unidos são de US$ 297 bilhões.

O ritmo de crescimento desacelerou nas últimas quatro semanas, que apresentaram resultados apenas 9% maior que nas quatro semanas anteriores. Nova York, Washington DC e Havaí são os destinos mais afetados, com mais de 70% de perdas em relação ao ano passado. Onze Estados americanos estão com perdas maiores que 50%.

US TRAVEL

Curva de crescimento atingiu um plateau e gastos estão em 51% do normal pré-pandemia

Curva de crescimento atingiu um plateau e gastos estão em 51% do normal pré-pandemia

Os dados são do relatório semanal da US Travel Associations, que mostra também que os Estados com melhores resultados são os que não possuem grandes centros urbanos: Nebraska, Montana, South Dakota, New Jersey, Wyoming e Iowa. Isso está alinhado com a tendência dos visitantes de buscarem locais com menor aglomeração, espaços abertos e mais parques naturais.

A pandemia também afetou a arrecadação dos governos com o Turismo. Desde 1º de março a perda com impostos vindos da indústria de Viagens e Turismo foi de US$ 38 bilhões.

Confira o relatório completo, incluindo análise Estado por Estado no link.

Fonte: PANROTAS