Babá pode pegar prisão perpétua 37 anos após agredir criança na Flórida

Por Débora Maia

A ex-babá Terry McKirchy tinha 22 anos quando sacudiu com tanta violência o bebê Benjamin Dowling, de então cinco meses de idade, que o fez ter uma hemorragia cerebral em 3 de julho de 1984.

A criança vivia com os pais em Hollywood, FL, e foi levada para o Miami’s Children Hospital onde recebeu diagnóstico de traumatismo cranioencefálico.

A babá teria dito que o menino caiu do sofá, mas os médicos determinaram que se tratava de traumatismo craniano por abuso, também conhecido como “síndrome do bebê sacudido”. 

Segundo o jornal Sun Sentinel, os profissionais que atenderam Dowling na época informaram que ele deu entrada no serviço de emergência com a pele de cor azulada, punhos cerrados, e seus olhos estavam estáticos. 

O bebê passou meses no hospital e a gravidade da lesão fez com que ele não conseguisse se desenvolver mentalmente, além de nunca mais poder andar, tendo passado a vida em uma cadeira de rodas. Ele morreu em 16 de setembro de 2019, aos 35 anos.

McKirchy era a principal suspeita de ter cometido a agressão contra a criança e foi presa sob acusação de tentativa de homicídio em primeiro grau e agressão grave contra um menor.  Ela aceitou um acordo judicial, mas como estava grávida de seis meses, um juiz de Broward ordenou que ela se apresentasse à prisão nos fins de semana e somente até o parto.

Mais de três décadas e meia depois, o caso foi reaberto e a ex-babá agora enfrenta, aos 59 anos, uma possível sentença de prisão perpétua. Isso porque um médico legista do condado de Manatee, FL, constatou que o óbito de Dowling três anos atrás foi causado pelos ferimentos sofridos no incidente de 1984, após uma vida inteira com graves deficiências físicas e mentais. 

O caso foi entregue às autoridades policiais de Broward que pediram a prisão imediata da mulher. Desde o último dia 2 de julho ela está na cadeia em Sugar Land, no Texas, enquanto aguarda extradição para a Flórida onde deverá cumprir a pena.

Em um e-mail enviado ao Sun Sentinel, os pais de  Dowling  que atualmente vivem em Plantation, FL, declararam: “Embora ele tenha vivido até os 35 anos, a vida que teríamos como família mudou para sempre. Valorizamos nosso tempo e as memórias de Benjamin e estamos convictos de que deve haver justiça ”.

The post Babá pode pegar prisão perpétua 37 anos após agredir criança na Flórida first appeared on AcheiUSA. Fonte: AcheiUSA

Comentários Facebook