‘Minha sorte foi conhecer gente mais interessante que eu’, diz Jô, que faz 80

16/01/201802h10Um detalhe levou os olhos de Jô Soares à peça “A Noite de 16 de Janeiro”, da russo-americana Ayn Rand: o título coincide com a data de nascimento do artista, que neste 16 de janeiro completa 80 anos.
“E eu nasci de noite mesmo, às 22h50. Sei porque minha mãe fazia, o que era muito comum naquela época, o livro do bebê”, conta ele.
O texto de Rand está entre os próximos projetos de Jô, que há um ano se despediu de seu talk show na Globo e tem se dedicado mais ao teatro, além de sua , cuja primeira parte saiu em novembro passado. A outra metade está prevista para o segundo semestre (leia abaixo).
“A Noite…” ainda marca o retorno de Jô aos palcos como ator desde “Remix em Pessoa” (2007), adaptação de poemas de Fernando Pessoa. Na nova peça, que ele também dirige e tem previsão de estreia para 5 de maio, no Tuca, Jô interpreta o juiz de um tribunal.
“Que ninguém espere uma atuação extraordinária, porque não é um grande papel. Só tem que bater com o martelo, pedir silêncio, dizer ‘protesto aceito’, ‘protesto negado’.

Fonte: Folha de S.Paulo

Comentários Facebook