Os ratos são inocentes: pesquisa aponta que humanos espalharam a peste negra, epidemia mais mortal da história

Image caption Uma ilustração de 1551 mostra um rato preto; a autoria é de Conrad Gesner, naturalista que morreu pela peste bubônica em 1565 | Ilustração: Science Photo Library Os ratos não foram os culpados pela propagação da peste bubônica na Europa do século 14, no surto que ficou conhecido como peste negra.

Até então, acreditava-se que os roedores e suas pulgas tivessem sido responsáveis pela transmissão da praga, levando a uma série de surtos no Velho Continente dos séculos 14 a 19.
Mas uma equipe das universidades de Oslo, na Noruega, e Ferrara, na Itália, agora diz que o primeiro destes surtos, a peste negra, pode ser “largamente atribuído a pulgas e piolhos humanos”.

A estrela pornô japonesa que virou sensação entre jovens na ChinaExposição na Bélgica traz roupas de vítimas de estupro para romper mito de ‘culpa da mulher’O estudo, publicado no periódico científico Proceedings of the National Academy of Science, utiliza registros sobre os padrões de disseminação e a dimensão da epidemia.
Estima-se que a peste negra tenha matado 25 milhões de pessoas, mais de um terço da população da Europa, entre 1347 e 1351.

Fonte: BBC

Comentários Facebook

Marcações: