Mãe e filha se juntam para cuidar do sorriso dos brasileiros de New Jersey

chrustine e vanessa Mãe e filha se juntam para cuidar do sorriso dos brasileiros de New Jersey
Christine e Vanessa Kyritisis, durante a formatura na Tufts University, em Boston

Mãe e filha inaugurarão consultório odontológico de última geração na Wilson Avenue

O fenômeno da migração de brasileiros na região de Nova York e New Jersey tem registros na metade do século passado, em geral, com pessoas vindas do estado do Pará. Na década de 1980, no entanto, registrou-se um grande boom de brasileiros na região, principalmente de mineiros da região de Governador Valadares. A boa nova do sonho americano acabou se alastrando por outras cidades e chegou à capital Belo Horizonte.

Quem chegou aos Estados Unidos naquele período, geralmente procurava emprego na região montanhosa do norte do estado de Nova York, onde as fazendas de criação de patos e galinhas eram a melhor opção.

Uma grande batida de oficiais da Imigração na região, no entanto, resultou em centenas de prisões e deportações. Quem conseguiu escapar, espalhou-se pelos estados vizinhos e o boato da existência de uma cidade em que existia uma grande colônia portuguesa, foi um caminho natural para muitos.

Na maioria dos casos naquele momento, os brasileiros chegados a New Jersey em busca do sonho americano, eram pessoas de baixa escolaridade e dispostos a cumprir qualquer função.

Lava-pratos, faxineiras, serventes de pedreiro, garçons e garçonetes, carpinteiros e jardineiros eram as posições de trabalho normalmente reservadas àqueles emigrantes que trilharam o difícil caminho de iniciar uma vida em um país de costumes, clima e língua diferentes.

Como acontece em toda regra, registraram-se algumas exceções. Casos raros como o da dentista mineira Vanessa Azevedo Kyritsis, recém-formada na UFMG e disposta a exercer a profissão nos Estados Unidos. Para isso acontecer, no entanto, ela teria que voltar às salas de aula, uma vez que o diploma brasileiro não é reconhecido neste país.

“Eu não tinha a menor intenção de vir para os Estados Unidos, mas tinha uns tios que viviam em Upstate New York e resolvi visita-los e aproveitei para ver como era a odontologia aqui”, conta.

O que ela viu e viveu, a partir dali, foi impactante, transformando-a em uma história de sucesso que traduz e reescreve nos mínimos detalhes a expressão “american dream”.

Vanessa chegou aos EUA em 1988 e conseguiu um trabalho como auxiliar de dentista, enquanto aguardava uma vaga de estudante na New York University. Quando foi admitida na escola, ela deixou o trabalho para se dedicar em tempo integral aos estudos. Iniciava-se ali a trajetória de um dos mais belos casos de sucesso registrado na comunidade brasileira.

Durante este processo, Vanessa se casou com William Kyritsis, que foi o seu grande incentivador na luta pelo diploma. Vanessa teve sua primeira filha, Christine, três meses antes de sua formatura. Em 1995, com o canudo na mão e as responsabilidades de uma mãe de primeira viagem, a doutora precisava conciliar as duas coisas e recuperar o tempo perdido.

“A Christine frequentou a universidade dentro da minha barriga. Depois de nascida ela ia comigo para o consultório, mas não parecia se interessar pela minha profissão”, conta Vanessa, que também é mãe de Steven Kyritsis, estudante de ciência de computação.

No mesmo ano que se formou, Vanessa abriu o Smile Dental Center, que viria a se tornar em um dos mais bem sucedidos consultórios de odontologia de Newark.  Durante a sua trajetória, Vanessa sentia necessidade de ampliar os seus conhecimentos, fazendo cursos de especialização em implantes, ortodontia e alinhamento dentário invisível e cosmético.

“Antes de abrir o consultório, trabalhei para um colega em Cliffside Park. Mas eu sempre quis trabalhar para a nossa comunidade brasileira e ajudar os imigrantes que não falam a língua inglesa”, disse.

DE MÃE PARA FILHA

Christine Kyritsis cresceu dentro do consultório da mãe e chegou a trabalhar como ajudante, enquanto conciliava os estudos de segundo grau e, posteriormente, em Biologia. Formou-se na Rutgers University, mas trabalhar como bióloga não estava em seus planos.

Cristine foi admitida na Tufts University, em Boston, considerada uma das melhores escolas de odontologia dos Estados Unidos. Em maio último, a mais nova dentista de nossa comunidade concluiu os seus estudos e está 100% apta a seguir os passos da mãe.

“Estou muito animada e honrada com a oportunidade de trabalhar com a minha mãe e seguir o mesmo caminho que ela. Assim que entrei na universidade eu senti que essa seria a minha profissão”, conta Cristine.

Cristine recebeu apoio incondicional de Vanessa, que além do laço genético e mentora profissional, será sua parceira em um consultório a ser inaugurado em um futuro próximo, na Wilson Avenue. As obras estão em fase final de construção e as instalações oferecerão tecnologia de última geração para os pacientes.

“Eu amo a minha profissão, cuidar dos pacientes, tirar a dor deles. Devolver o sorriso a uma pessoa não tem preço. Eu espero que a minha filha também ame essa profissão”, finalizou.

Fonte: Brazilian Voice