Professor é acusado de chutar aluno com autismo em Pompano Beach

Um professor do ensino fundamental está sob investigação por supostamente chutar um aluno de 5 anos com autismo em Pompano Beach.

O pai do garoto, Michael Faloney, encontrou-se com o diretor da McNab Elementary School na manhã de sexta-feira (24) ao descobrir sobre a investigação envolvendo seu filho no dia anterior.

A alegação foi feita na semana passada por uma pessoa anônima que relatou ter visto o professor colocando o pé no rosto do filho de Faloney enquanto ele estava dormindo no chão.

O filho de Faloney é como qualquer outro garoto. Ele adora tubarões, peixes e seu iPad, mas não pode falar.

“Ele foi diagnosticado [com autismo] aos 2 anos”, disse Faloney. “Ele é não verbal, muito amigável. Ele pode imitar palavras.

Como o filho não é verbal, a comunicação às vezes é difícil para a família.

“Quando ele está doente, ele não pode nos mostrar o que dói”, disse Faloney.

O pai ficou extremamente frustrado quando lhe disseram que um professor da McNab pode ter feito algo para machucar o filho.

“Há uma semana, houve um incidente na McNab Elementary School, onde seu professor está sendo acusado por um membro da equipe de que ele havia colocado o pé no rosto do meu filho enquanto ele estava deitado”, disse Faloney. “Não importa a ação que meu filho estava que ele não gostou, ele colocou o pé no rosto do meu filho”.

Um membro da equipe chamou Serviços de Proteção à Criança.

“Disseram-me que a CPS veio e tirou fotos do meu filho para documentar qualquer marca, o que foi uma semana depois, então eu não sei por quais marcas eles estão procurando”, disse Faloney. “Não sei quais são as regras, mas tenho a impressão de que, se meu filho não pode falar e ele for menor de idade, se você quiser tirar fotos, eu deveria pelo menos estar presente”.

De acordo com a família do garoto, tudo aconteceu sem o conhecimento de seus pais. Eles foram notificados do suposto incidente quase uma semana depois.

“Nunca fomos notificados, então meu filho continuou a frequentar a escola segunda, terça, quarta e quinta-feira com o mesmo professor”, disse Faloney.

Quando ele se encontrou com o diretor na sexta-feira de manhã, ele disse que ela minimizou o incidente.

Desde então, um porta-voz das Escolas Públicas do Condado de Broward divulgou uma declaração sobre o incidente, que dizia, em parte: “A escola está se comunicando e trabalhando com a família e adotará as ações administrativas consideradas apropriadas”.

Apesar do comunicado, Faloney disse que as ações do distrito não são boas o suficiente por causa do que aconteceu com seu filho.

De acordo com a família do garoto, desde que ele começou a pré-escola na McNab em agosto, ele volta para casa com hematomas. No entanto, eles não podem vincular essas lesões à escola ou ao professor. Com informações da WSVN.

O post Professor é acusado de chutar aluno com autismo em Pompano Beach apareceu primeiro em .

Fonte: Gazeta News