Economista do Banco Mundial nega irregularidades em ranking

O economista que foi responsável por elaborar um ranking de competitividade que gerou polêmica no Chile negou que tenha havido irregularidades no processo de avaliação do país, minimizando uma denúncia feita pelo economista-chefe do Banco Mundial, Paul Romer.
Leia mais (01/14/2018 – 16h05)