“Isenção de impostos” assinado por DeSantis incentiva população ir às compras na “Semana da Liberdade”

O governador Ron DeSantis concordou em suspender temporariamente os impostos

 

As chamadas “isenções fiscais”, sancionadas nesta sexta-feira pelo governador Ron DeSantis durante a primeira semana de julho – “Semana da Liberdade” -, incentiva a população da Flórida a ir às compras recreativas, bem como a compra de ingressos para shows, eventos esportivos e museus

 

Da Redação

O governador da Flórida, Ron DeSantis, concordou em suspender temporariamente os impostos sobre vendas de materiais de volta às aulas, compras de preparação para emergências e atividades recreativas destinadas a encorajar as pessoas a saírem de casa e voltarem aos locais de música, museus e outros empreendimentos pós-pandemia.

Mas as chamadas “isenções fiscais” de DeSantis, sancionadas nesta sexta-feira, estão sendo compensadas pelos impostos que o estado agora vai cobrar nas compras online. Espera-se que o estado arrecade cerca de US $ 1 bilhão anualmente com a arrecadação online de impostos sobre vendas. Parte dos rendimentos iniciais seria transferida para o fundo de desemprego do estado e reduziria os impostos de desemprego para as empresas.

Autorizar isenções fiscais tornou-se um rito legislativo anual que oferece benefícios fiscais aos consumidores. As isenções fiscais vão economizar cerca de US $ 168 milhões para os moradores da Flórida.

O primeiro desses feriados chega na próxima semana durante um período de 10 dias em que os floridenses podem se preparar para a próxima temporada de furacões sem pagar impostos sobre vendas em certas compras.

No final de julho e início de agosto, os moradores da Flórida não terão que pagar impostos sobre vendas de material escolar, algumas roupas e os primeiros US $ 1.000 por um computador.

Uma novidade na programação de “isenção de impostos” é a “Semana da Liberdade” durante a primeira semana de julho para compras recreativas, bem como para a compra de ingressos para shows, eventos esportivos e museus.

O governador republicano usou o evento de assinatura do projeto de lei em um “Home Depot em Pensacola” para criticar outros estados que ele disse colocar “políticas repressivas” em vigor durante o surto de coronavírus que “prendeu seu povo”.

 

 

 

Fonte: Nossa Gente