Terceira dose da vacina contra Covid será em “breve” à população de risco, admite Fauci

Terceira dose de reforço contra Covid é preocupação do epidemiologista, Dr. Anthony Fauci

 

Com registro de 200 milhões de infecções em todo o mundo pelo coronavírus, de acordo com dados coletados pela Universidade Johns Hopkins, há uma preocupação dos EUA com a terceira dose da vacina. O Dr. Anthony Fauci acredita que a terceira dose será administrada à população de risco “em breve”

 

Da Redação

Com o avanço da variante delta, o principal responsável pelo combate ao coronavírus nos EUA, Dr. Anthony Fauci, acredita que a terceira dose da vacina será administrada à população de risco “em breve”, em meio ao debate se as autoridades deveriam aprovar um novo furo de reforço devido ao aumento “revolucionário” de novos casos.

 

Dr. Anthony Fauci quer terceira dose – A pandemia de coronavírus ultrapassa a 200 milhões de infecções registradas em todo o mundo, de acordo com dados coletados pela Universidade Johns Hopkins, o que o preocupa médicos e cientistas dos EUA.

“Precisamos vê-los – os não vacinados -, de uma perspectiva diferente. Claro que chamaremos essas pessoas antes da população em geral que já foi vacinada, e devemos começar a fazer isso em breve “, disse Fauci em entrevista à CNN.

Fauci garantiu que todas as pessoas com sistema imunológico fraco, incluindo aquelas que realizaram recentemente um transplante de órgão ou receberam quimioterapia, “nunca obtiveram uma resposta adequada” com a vacina contra o coronavírus, então devem receber uma terceira dose.

Quanto à possibilidade de que essa dose de reforço seja administrada a outros grupos de pessoas em situação vulnerável, Fauci deixou essa decisão nas mãos dos “Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC)” e informou que “assim que” tiver mais dados, a lista será atualizada.

“Assim que eles verificarem que o nível de durabilidade da proteção diminuiu, será anunciada a recomendação de vacinar essas pessoas”, disse, referindo-se aos idosos e aos que moram em residências.

“As vacinas ainda estão fazendo o que originalmente pretendiam, mantendo as pessoas fora do hospital e evitando que fiquem gravemente doentes”, enfatizou Fauci, que voltou a alertar para o aumento diário dos casos de coronavírus, ultrapassando a barreira dos 100.000., Especialmente devido à variante delta muito mais contagiosa.

O epidemiologista explicou que essa variante pode fazer com que pessoas infectadas transmitam a doença, o que levou recentemente o CDC a modificar suas recomendações sobre o uso da máscara em locais fechados.

Fonte: Nossa Gente

Comentários Facebook