Fauci denuncia ameaças de morte e acusa senador de espalhar ódio contra ele

O infectologista Anthony Fauci, principal conselheiro do governo americano para a crise do coronavírus,  disse nesta terça-feira (11) que ele e sua família estão sofrendo ameaças de morte. A denúncia foi feita durante uma audiência da Comissão de Saúde, Educação e Trabalho do Senado Federal. “Estou recebendo telefonemas obscenos com assédios à minha família, aos meus filhos, porque as pessoas mentem sobre mim”, afirmou Fauci. Ele acusou diretamente o senador Rand Paul, do Partido Republicano do Kentucky, de distorcer dados científicos sobre a covid-19 e “incitar os loucos” contra ele. 

Paul é um crítico de medidas como lockdown e uso de máscaras e questionou a ciência por trás das vacinas. Ele também alegou que Fauci teria um papel na criação do vírus e o responsabilizou pelas milhares de mortes por covid desde que Biden assumiu a presidência. “Quero deixar claro aqui nesta Comissão, este senhor me ataca pessoalmente, distorce tudo sobre mim,” retrucou Fauci, acrescentando: “Por que um senador faria isso? Vá no site de Rand Paul e você verá ‘demita dr. Fauci’ com uma caixinha que diz contribua aqui. Você pode doar $5, $10, $20, $100″.

O cientista mencionou a prisão de um homem em Iowa, mês passado, que disse estar viajando da Califórnia para Washington com um rifle AR-15 e  munições. Segundo a polícia, o suspeito portava uma lista de alvos que incluía Fauci. “Então você está disposto a fazer uma epidemia catastrófica para seu ganho político”, falou o médico.

O senador Rand Paul faz parte da Comissão e rebateu dizendo que Fauci estava agindo contra acadêmicos conservadores que se opuseram às medidas de lockdown em 2020. “Você realmente acha apropriado usar seu salário de $ 420.000 para atacar cientistas que discordam de você?”, indagou o republicano.

Considerado o maior especialista dos EUA em doenças infecciosas, Fauci, de 81 anos, já havia denunciado ameaças que estaria sofrendo por sua postura diante da crise sanitária . Ele defende a vacinação completa incluindo a dose de reforço e o uso de coberturas faciais. “Nem em meus sonhos mais malucos eu poderia imaginar que pessoas se opõem a coisas que são puramente princípios de saúde pública”, disse ele .

De acordo com o projeto Our World in Data, da Oxford University, a covid-19 já fez mais de 830 mil vítimas nos EUA, sendo 10.646 mortes registradas na segunda-feira (9).

Fonte: AcheiUSA