Covid-19: China enfrenta pior surto da doença desde o aparecimento do coronavírus em Wuhan

Funcionário coloca swab na boca de uma pessoa para fazer teste de covid-19 em Nanjing

Crédito, Getty Images

Legenda da foto,

Autoridades de saúde deram início a testagem em massa em Nanjing

Um surto de covid-19 com origem na cidade de Nanjing espalhou-se para outras cinco províncias da China e chegou a Pequim. A mídia estatal chinesa classificou o episódio como o mais amplo contágio desde o ocorrido a partir da cidade de Wuhan, no início da pandemia, no fim de 2019.

Quase 200 pessoas foram infectadas desde que o vírus foi identificado no movimentado aeroporto de Nanjing no dia 20 de julho.

Todos os voos oriundos da cidade estão suspensos até o dia 11 de agosto, de acordo com a imprensa estatal.

Autoridades de saúde deram início a testagem em massa na região após críticas de falha na vigilância contra a covid-19.

Conforme a agência governamental de notícias Xinhua News, todos os 9,3 milhões de moradores da cidade serão testados. Publicações nas redes sociais mostram longas filas nos locais de testagem, e autoridades têm reforçado a importância de que as pessoas usem máscaras, mantenham distanciamento umas das outras e evitem conversar enquanto esperam.

O governo afirma ser a variante Delta do coronavírus o principal fator por trás do novo surto. O fato de a cidade ter um aeroporto movimentado, de acordo com a declaração oficial, ajudou a espalhar a doença.

O vice-diretor do Centro para Controle e Prevenção de Doenças de Nanjing, Ding Jie, disse a jornalistas que os primeiros casos foram de funcionários da limpeza que estiveram em uma aeronave que tinha acabado de chegar da Rússia no dia 10 de julho.

13 cidades atingidas

Os primeiros testes apontaram que o vírus já se alastrou por 13 cidades, incluindo Chengdu e a capital, Pequim.

Autoridades em Nanjing afirmam que, até o momento, sete entre os infectados estão em estado grave.

O rápido aumento no volume de casos levou parte da população a especular nas redes sociais sobre a eficácia das vacinas que têm sido aplicadas no país contra a variante Delta.

Não se sabe, entretanto, se aqueles que foram infectados estavam ou não vacinados.

Alguns países do sudeste asiático que vinham usando imunizantes de farmacêuticas chinesas anunciaram recentemente que vão procurar outras fabricantes.

Há meses a China vinha conseguindo manter a pandemia sob controle, após fechar suas fronteiras e agir rapidamente para conter eventuais novos surtos.

De maio de 2020 a julho de 2021, o país registrou apenas três mortes por covid. Ao todo. A título de comparação, a atual média de mortes diárias no Brasil é de 1.344.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Fonte: BBC

Comentários Facebook