Programas de TV e séries estão mudando a percepção sobre os imigrantes nos EUA

Cena em que duas crianças estão em um tribunal de imigração na série Orange is The New Black. Imagem: youtube.

Duas crianças estão sentadas sozinhas em frente a um juiz em um tribunal de imigração localizado em Litchfield, N.Y.

“Ms. Casillas, você e seu irmão têm advogado? ” o juiz pergunta. A menina balança a cabeça. “Você sabe o que é um advogado?” o juiz responde. “Não”, sussurra a menina. “Bem, você entende que estamos aqui para determinar se vocês dois podem ou não permanecer nos Estados Unidos?” “Posso usar o banheiro?”, a menina pergunta, segurando a mão de seu irmão mais novo.

Esta cena, da temporada final de “Orange Is the New Black” da Netflix, foi incluída no estudo “Change the Narrative, Change the World”, divulgado na quarta-feira, 23, pela organização sem fins lucrativos de mídia e cultura Define American em parceria com o Norman Lear Center, que pesquisa e avalia mídia na Escola de Comunicação e Jornalismo da USC Annenberg.

O novo estudo descobriu que programas de TV com personagens imigrantes – como “Ramy”, “One Day at a Time” e “How to Get Away With Murder” – inspiram os telespectadores a agir na vida real e consequentemente, melhora a percepção sobre os imigrantes.

Os pesquisadores analisaram como três principais histórias de imigração de “Orange Is the New Black”, “Madam Secretary” e “Superstore” mudaram a compreensão e as atitudes dos telespectadores em relação aos imigrantes.

Cena de detenta com agente do ICE na série Orange Is the New Black. Foto: Netflix.

Para Nico Santos, que interpreta o vendedor Mateo Liwanag na “Superstore”, essa percepção – principalmente dos imigrantes que entraram ilegalmente no país ou ultrapassaram o prazo de validade do visto – importa.

“Para mim, como um imigrante filipino, eu sei – muitos membros da minha família, ou amigos próximos, pessoas do meu círculo imediato – todos nós conhecemos alguém que é indocumentado. Faz parte da experiência do imigrante ”, disse Santos ao The Times.

“Se você é um imigrante, vai conhecer alguém que não tem documentos, seja você pessoalmente, alguém da sua família, um amigo próximo ou amigo de um amigo”, disse Santos. “É apenas parte de como chegamos a ser.”

Quanto mais as pessoas assistem a programas com personagens imigrantes, descobriu o relatório, mais eles concordam que os EUA deveriam receber mais imigrantes.

Os espectadores de “Orange Is the New Black” eram mais propensos a se tornarem ativos nas redes sociais, deixando seus amigos e seguidores saberem que eles apoiaram os imigrantes em suas comunidades.

Aqueles que assistiram a “Madam Secretary” tornaram-se mais propensos a participar de um comício e ir a eventos comunitários para apoiar os imigrantes.

O público da “superloja” realizou mais ações relacionadas à imigração em geral: eles falaram pelos imigrantes nas mídias sociais e em conversas a respeito.

Como um todo, as pessoas que assistiram a essas histórias também tiveram atitudes mais inclusivas em relação aos imigrantes. Eles se sentiam mais à vontade para conhecer imigrantes e mais contra acusar os pais imigrantes de criminosos.

A pesquisa envolveu 940 adultos que foram, pelo menos, espectadores ocasionais de um ou mais dos três programas na temporada 2018–2019. Com informações do Los Angeles Times.

Related Images:

[See image gallery at gazetanews.com]

O post Programas de TV e séries estão mudando a percepção sobre os imigrantes nos EUA apareceu primeiro em Gazeta News: O maior Jornal Brasileiro da Florida, nos EUA.

Fonte: Gazeta News