15 livros de viagem para ler (e se inspirar!) durante a quarentena

Já que não dá para viajar, que tal colocar a leitura em dia? Se o período de quarentena também te forçou a ficar mais tempo em casa, aproveite o tempo livre para ler e se inspirar com as nossas dicas de livros de viagem. De romances à biografias, passando por dramas, crônicas e muita aventura, leia de tudo um pouco!

Confira também nossas dicas de filmes e séries para viajar sem sair de casa.

1. Mar Sem Fim – Amyr Klink

Companhia das Letras (2000) | Biografia, Aventura | 308 páginas

Mar sem fim - Amyr Klink

Mar Sem Fim: muito mais do que o relato de uma volta ao mundo num veleiro.

O brasileiro Amyr Klink é um dos maiores navegadores do mundo, tendo realizado mais de 40 expedições para os pontos mais remotos do planeta — aventuras devidamente registradas em livros. Em Cem Dias Entre o Céu e o Mar, temos o emocionante relato da travessia do Atlântico em um minúsculo barco a remo. Já em Paratii – Entre Dois Polos, o escritor passa um ano inteiro entre a Antártida e o Pólo Norte, na companhia apenas de pinguins e leões-marinhos.

Mas é em Mar Sem Fim que temos o relato de sua primeira volta ao mundo. Um jornada de 141 dias no mar, em latitudes onde o sol nunca se põe, com períodos sem visibilidade, muito gelo, vento forte e quase colisões. Um período de rotinas intensas e momentos de deslumbre, que permitiram a criação de obras-primas como o trecho abaixo:

Um homem precisa viajar. Por sua conta, não por meio de histórias, imagens, livros ou TV. Precisa viajar por si, com seus olhos e pés, para entender o que é seu. Para um dia plantar as suas próprias árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar do calor. E o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogância que nos faz ver o mundo como o imaginamos, e não simplesmente como é, que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos, e simplesmente ir ver”.

2. Na Natureza Selvagem – Jon Krakauer

Companhia das Letras (1998) | Biografia, aventura | 216 páginas

Na Natureza Selvagem - Jon Krakauer

Na Natureza Selvagem: a dramática história de um jovem aventureiro.

O livro que deu origem ao filme. Na Natureza Selvagem refaz a trajetória de Chris McCandless, o jovem aventureiro morto por inanição encontrado no Alasca. Quem era o garoto? Por que ele largou tudo e foi para o Alasca?

A narrativa envolvente, por vezes amarga, revela a América daqueles que vivem à margem, pegando caronas ou dirigindo carros velhos, vivendo em acampamentos e cidades-fantasmas, onde sonhos de juventude se transformam em pesadelos. Um clássico que não envelheceu, com uma mensagem poderosa.

3. Laowai (Estrangeiro) – Sônia Bridi

Nossa Cultura (2008) | Biografia, jornalismo | 384 páginas

Laowai (Estrangeiro) - Sônia Bridi

Laowai (Estrangeiro): histórias de uma repórter brasileira na China.

A China sempre foi um mistério, ainda mais antes das Olimpíadas de 2008. Laowai narra a permanência da jornalista Sônia Bridi no país entre 2005 e 2006. Sem falar o idioma e com um filho pequeno, ela encara o desafio de montar a primeira base da TV Globo no Oriente. Sônia conta como foi viver dois anos num país literalmente do outro lado do mundo, com costumes completamente diferentes dos vivenciados até então — e grande choque cultural que sofreu.

A partir dos acontecimentos do dia a dia como alugar apartamento, obter carteira de motorista, encontrar escola para o filho, descobrir onde comprar roupas para o seu tamanho ou abrir uma conta no banco, Sônia vai construindo um retrato da sociedade chinesa, em todos os seus aspectos, sob o ponto de vista de uma laowai (estrangeira), com olhar perspicaz de repórter e viajante experiente numa perspectiva feminina que dá ao relato um sabor especialíssimo.

4. 1.000 Lugares Para Conhecer Antes de Morrer – Patrícia Schultz

Sextante (2006) | Turismo | 732 páginas

1000 Lugares para Conhecer antes de Morrer

1000 Lugares para Conhecer Antes de Morrer, na visão da autora.

Procurando por por um chalé com vista para o Kilimanjaro, um hotel em Galápagos ou uma praia deserta em Paraty? Seja você um viajante experiente ou alguém que simplesmente adora ler sobre lugares e culturas, vai se deliciar com esta extraordinária seleção de 1000 Lugares para Conhecer Antes de Morrer sobre o que existe de melhor para ser visto e apreciado no planeta.

Entre as opções selecionadas para atender a todos os gostos e bolsos, estão reservas ecológicas, ruínas sagradas, resorts, restaurantes, vilarejos esquecidos pelo tempo, museus, teatros, catedrais, fiordes, cavernas, cruzeiros, safáris, trilhas, passeios de balão e ilhas fantásticas. Textos leves e bem-humorados apresentam o que há de especial em cada uma dessas maravilhas.

5. On The Road (Pé na Estrada) – Jack Kerouac

Várias editoras (1957) | Ficção contemporânea | 323 páginas

On The Road (Pé na Estrada)

On The Road (Pé na Estrada): grande influência para a juventude dos anos 60.

On The Road (Pé na Estrada) captou a essência das road trips e influenciou a juventude nos anos 60, que colocava a mochila nas costas e partia sem destino. A mensagem é sutil, numa narração contínua sobre as andanças pela estrada em busca de novas experiências.

Tente não estranhar o fluxo ininterrupto e confuso da história e embarque nas experiências pessoais nas estradas da América no período pós-guerra, contadas com muito movimento e descrições detalhadas das paisagens. Boa viagem!

6. A Estrada Dá Tudo Que Você Precisa – Rômulo Wolff e Mirella Rabelo

TAS (2018) | Motivacional, empreendedorismo | 160 páginas

A Estrada Dá Tudo Que Você Precisa

A história de um casal que encontrou na estrada a oportunidade de empreender e mudar de vida.

Você já deve ter visto o canal de viagem no YouTube do casal Rômulo e Mirella. Eles largaram a rotina agitada do trabalho corporativo para viajar ao redor do mundo. Em A Estrada Dá Tudo Que Você Precisa, o casal mostra que apesar dos inúmeros imprevistos, quando você entrega algo para a estrada, ela retribui.

O livro contabiliza histórias de superação, improvisação e empreendedorismo, numa viagem inspiradora que vai fazer você correr atrás dos seus sonhos!

7. Europa Comunista – Raiam Santos

Kobe (2016) | História, negócios, economia | 163 páginas

Europa Comunista

Europa Comunista: uma leitura descontraída sobre o Lado B da Europa.

Não é necessário viajar tão longe para conhecer países marcados por guerras e com culturas diferentes. Europa Comunista visita destinos pouco explorados do Leste Europeu e Balcãs, como Eslováquia, Hungria, Sérvia, Croácia, Bósnia e Herzegovina, Kosovo e Macedônia.

Abordando de maneira despojada temas como política, etnia, religião e até futebol, o autor se infiltrou nos mais variados lugares da Península Balcânica e conversou com extremistas muçulmanos, membros da máfia local, oligarcas multimilionários, universitários recém-formados e traficantes de drogas em países que passaram meio século sob dominação comunista.

8. Comer, Rezar, Amar – Elizabeth Gilbert

Objetiva (2016) | Biografia, romance | 360 páginas

Comer, Rezar, Amar

A busca de uma mulher por todas as coisas da vida na Itália, na Índia e na Indonésia.

Se você não gostou do filme, experimente ler o livro. Comer, Rezar, Amar pode ser muito mais do que um romance “água com açúcar”, apresentando mensagens grandiosas entrelaçadas a locais exóticos como Los Angeles, Bali, Índia e Itália.

Escrito com ironia, humor e inteligência, o best-seller de Elizabeth Gilbert é um relato sobre a importância de assumir a responsabilidade pela própria felicidade e parar de viver conforme os ideais da sociedade. É um livro para qualquer um que já tenha se sentido perdido, ou pensado que deveria existir um caminho diferente.

9. Mas Você Vai Sozinha? – Gaía Passarelli

Globo Livros (2016) | Biografia | 176 páginas

Mas Você Vai Sozinha?

Mas Você Vai Sozinha? Histórias de uma mulher viajando o mundo.

Que mulher nunca ouviu essa pergunta logo depois de anunciar uma viagem solo?

Em Mas Você Vai Sozinha?, a jornalista e ex-VJ da MTV Gaía Passarelli conta com sinceridade e bom-humor sobre suas aventuras sozinha pelo mundo afora. Ela não vai te dizer para largar tudo e sair por aí, nem sobre ser cool em Nova York. Estas são histórias sobre ser consolada por um xamã andino, molhar os pés nas águas do mar no extremo sul da Índia e dormir debaixo de uma mesa de bar no Texas. Acima de tudo, este é um livro que fala sobre ser mulher e, ao mesmo tempo, ser livre para viajar por aí sem companhia, sem medo e sem preconceito.

10. Não Conta Lá em Casa – André Fran

Record (2013) | Turismo, aventura | 456 páginas 

Não Conta Lá Em Casa

Não Conta Lá em Casa: Uma viagem pelos destinos mais polêmicos do mundo.

Escrito por André Fran, um dos apresentadores do programa homônimo exibido na televisão, Não Conta Lá em Casa é um fascinante relato pessoal das viagens que o autor fez com a equipe de gravação. No livro, André narra aventuras e curiosidades de alguns dos mais excepcionais e inusitados destinos. Um livro repleto de fotos incríveis, histórias divertidas e emocionantes.

11. Aventura no Topo da África – Airton Ortiz

Record (1999) | Aventura, turismo | 226 páginas

Aventura no Topo da África

Aventura no Topo da África: Trekking no Kilimanjaro

Membro da Academia Rio-Grandense de Letras, o jornalista Airton Ortiz é um viajante experiente e já viajou boa parte do mundo. Em Aventura no Topo da África, somos presenteados com o impressionante relato de trekking no Kilimanjaro na jornada ao ponto mais alto da África.

Compartilhando narrativas e englobando informações geográficas e históricas, o autor também levanta questionamentos pertinentes aos viajantes: Em quantos países é preciso pisar? Quantos amigos surgem no caminho? O quanto de desafio essas amizades suportam? Tudo isso e mais um pouco pode ser encontrado nos seus outros livros: “Na Estrada do Everest“, “Expresso para a Índia“, entre outros títulos da Coleção Viagens Radicais.

12. A Volta ao Mundo em 80 Dias – Julio Verne

Várias editoras (1872) | Ficção científica, infanto-juvenil | 264 páginas

A Volta ao Mundo em 80 Dias c

Clássico da literatura infanto-juvenil, que até hoje encanta leitores de todas as idades.

A Volta ao Mundo em 80 Dias conta a história de Phileas Fogg, um inglês que tinha uma vida regrada e solitária, mas com muito dinheiro. Ele resolve apostar com seus amigos que consegue dar a volta ao mundo em 80 dias, acompanhado apenas de seu fiel empregado. Nesta viagem, viverá diversas aventuras e conhecerá vários lugares do mundo. Será que Fogg conseguirá ganhar a aposta?

13. Viagem a Portugal – José Saramago

Companhia das Letras (1997) | Literatura | 488 páginas

Viagem a Portugal

Viagem a Portugal: é como se o país estivesse à espera de seu escritor.

Não é todo dia que podemos ler o diário de viagens de alguém, ainda mais de um autor vencedor do Nobel de Literatura — o único escritor de nossa língua a ganhar o Prêmio.

Viagem a Portugal foi escrito por Saramago ao longo da sua viagem por todas as regiões de Portugal. Um roteiro poético do país, que tem como guia um mestre da literatura contemporânea. À medida que vamos descobrindo as localidades portuguesas e o seu encanto, o autor vai nos transmitindo opiniões e leituras acerca daquilo que encontra: monumentos, paisagens e muitos mais.

14. Na Pior Em Paris e Londres – George Orwell

Companhia das Letras (2006) | Biografia | 256 páginas 

O aclamado autor de clássicos como 1984 e Revolução dos Bichos faz aqui um relato muito mais pessoal e biográfico. No final do anos 20, encara a experiência pioneira de submeter-se voluntariamente à pobreza extrema — e depois narrá-la em Na Pior Em Paris e Londres.

Sem dinheiro, passou fome, penhorou as próprias roupas, trabalhou em subempregos e por fim partiu para a Inglaterra, onde conviveu com mendigos, perambulando em albergues, atrás de abrigo e comida. Se Paris e Londres combinavam com croissants e as joias da coroa, Orwell revelou que havia outras verdades. Ou, como em sua adaptação de I Coríntios 13: “Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse dinheiro, nada seria“.

15. Não Verás País Nenhum – Ignácio de Loyola Brandão

Global Editora (1981) | Ficção científica | 384 páginas

Não Verás País Nenhum

Não Verás País Nenhum: Uma distopia apocalíptica em plena São Paulo.

Vencedor do Prêmio Illa de melhor livro latino-americano publicado na Itália em 1983, Não Verás País Nenhum é uma ficção científica brasileira que nos transporta para um futuro não determinado, em São Paulo. Souza, o protagonista, procura refúgio em meio a uma cidade com constantes falta d’água, calor insuportável, desaparecimento de florestas e rios; com montanhas de lixo, controle da informação, doenças, governantes corruptos e população alienada.

Não é um livro fácil, muito menos para todos. O conteúdo altamente depressivo e angustiante pode abalar os leitores mais sensíveis. Imaginar um Brasil onde os recursos naturais se esgotem e o corte da última árvore do país seja transmitido em rede nacional assusta. Por outro lado, é uma leitura necessária nos dias atuais. Em tempos difíceis como este, o livro nos passa uma estranha sensação de esperança. Podemos superar tudo isso juntos: a crise não é irreversível.


E você, tem algum livro de viagem para recomendar? Compartilhe nos comentários!

Fonte: Melhores Destinos

Comentários Facebook