New Jersey celebra o Dia Internacional da Visibilidade dos Transgêneros

Em 2018, o Estado Jardim se tornou o primeiro nos EUA a criar uma Força-Tarefa para a Igualdade de Transgêneros

31 de março é o Dia Internacional da Visibilidade dos Transgêneros, um dia que celebra as contribuições dos transgêneros, ao mesmo tempo em que destaca a discriminação que eles ainda enfrentam.

“Igualdade trans é mais do que apenas ser vista e ouvida; é sobre pessoas trans terem suas necessidades atendidas”, disse Christian Fuscarino, Diretor Executivo da Garden State Equality. “Defendemos não apenas que os direitos trans sejam redigidos na lei estadual, mas também que a lei se reflita na vida cotidiana das pessoas”.

O Projeto R.E.A.L., que serve como um centro comunitário para jovens LGBTQ em Asbury Park (NJ), é uma das várias organizações que têm eventos planejados para quarta-feira (31) para marcar o dia. O grupo planeja hospedar um painel virtual convidando membros transgêneros da comunidade a compartilhar algumas de suas experiências de vida. Outros eventos programados para quarta-feira incluem o drag bingo mensal do Newark LGBTQ Center e o evento virtual Empower Hyacinth com palestrantes convidados.

O termo “transgênero”, como é usado hoje, só ganhou destaque nas últimas décadas. Entretanto, os transgêneros existiram em muitas culturas ao longo da história registrada, de acordo com a Campanha pelos Direitos Humanos.

Não se sabe quantas pessoas trans vivem em New Jersey porque não existem sistemas administrados pelo governo estadual para contar ou coletar dados sobre as pessoas LGBTQ que vivem na região, Embora um estudo da Universidade da Califórnia, Los Angeles, tenha estimado que 4,1% da população de New Jersey faça parte da grande comunidade LGBTQ.

Em 2018, New Jersey se tornou o primeiro estado a criar uma Força-Tarefa para a Igualdade de Transgêneros, disse Fuscarino.

Le’Nae Grant, uma mulher transgênero afro-americana de East Orange (NJ), disse que as pessoas trans enfrentam estigma, discriminação e estereótipos negativos que outros membros da comunidade LGBTQ não podem, especialmente em comunidades de cor e áreas desfavorecidas.

“Ser odiado e abusado física e mentalmente pelas pessoas porque não nos entendem e ser excluído, mesmo às vezes de dentro da própria comunidade LGBTQ, sinto que deve haver algum tipo de iniciativa para a unidade e inclusividade”, relatou.

Em 2016, Grant, que é coordenadora do programa em East Orange (NJ), foi fundamental para garantir a expansão dos benefícios de saúde para funcionários transexuais da cidade. Ela lutou com sucesso para ter o que chamou de sua cirurgia de “transformação”, incluída em seu seguro de saúde; uma vitória que mais tarde se refletiu na política municipal. Ela disse que teve o apoio de seus amigos e familiares, o que ela disse ser um privilégio.

E embora este marco, bem como outros avanços recentes feitos pela comunidade trans, prove que o progresso está acontecendo (a histórica confirmação do Senado da Dra. Rachel Levine e o projeto de lei de defesa contra gays e trans-hispânicos de New Jersey são alguns exemplos), Grant disse que ainda há tremenda quantidade de trabalho a ser feito.

Grant prometeu continuar buscando a igualdade e lutando pela mudança, dizendo que ela gostaria de ver mais recursos para os membros desabrigados e desempregados da comunidade transgênero. No ano passado, defensores em Newark (NJ) exigiram respostas da cidade, após a morte de uma mulher trans chamada Ashley Moore, que foi considerada sem-teto por algum tempo e cuja morte foi inicialmente considerada suicídio, antes que uma investigação fosse reaberta.

“Quando você tem uma sociedade que não o leva a sério, é aí que está o problema, porque você é uma piada”, disse Grant. “(Para a sociedade) você parece uma piada. Você fala como uma piada. É por isso que, para mim, era muito importante saber que as pessoas me levavam a sério”.

Apoiem os Pequenos negócios. Mantenha a economia girando!

ADVOGADA MELISSA BARBOSA- Advogada brasileira em New York com foco em negligência médica e indenização por acidentes. Estamos localizados  no 49 West 37th Street, 7th Floor, NY (NY). Ligue: (212) 969-8117.

THE BROW & SOME EM NY- Somos especializados em maquiagem semi-permanente de rosto e corpo. Oferecemos apenas as melhores técnicas e produtos do mercado. Visite nosso website: www.thebrownandsome.com – Endereço: 55 South Main St, Ground Floor. Port Chester, NY – 10573 – Instagram @the_browandsome – Facebook @The Brow & Some – Website www.thebrowandsome.com. Telefone (914) 882-1587

RESURGENCE SKIN CARE CENTER é um centro especializado, altamente qualificado e licenciado pelo estado de New York, que oferece conforto e bem estar em um ambiente aconchegante com facilidade de estacionamento.  Oferecemos os melhores serviços de procedimentos estéticos faciais e corporais. Visite nossa website: www.resurgenceaesthetics.com – Localização: 99 Mamaroneck ave suite three White Plains, 10601- Instagram @resurgenceaesthetics- Facebook @Resurgence Skincare Center – Telefone: (914) 409-3752

Fonte: Brazilian Times

Comentários Facebook