Brasil dá aval para EUA e mais 70 brasileiros serão deportados em voo fretado

Voo fretado em outubro pelos EUA desembarcando em Confins (MG). Foto: Polícia Federal.

O governo dos Estados Unidos recebeu aval do governo brasileiro para deportar 70 brasileiros em um avião fretado nesta sexta-feira, 24. Será o segundo voo fretado desde outubro para devolver um número crescente de brasileiros que tentam entrar ilegalmente nos Estados Unidos pela fronteira com o México.

EUA pedem que Brasil autorize mais voos para deportar imigrantes

O voo partirá de El Paso, no Texas, e chegará a Belo Horizonte, Minas Gerais, no início da manhã de sábado, 25, segundo o Ministério das Relações Exteriores à Reuters. O voo de outubro também teve 70 deportados a bordo.

Os dois voos de deportação em outubro e nesta semana são os primeiros autorizados pelo Brasil desde 2006 e marcam uma mudança na política do país.

O atual presidente de extrema-direita, Jair Bolsonaro, busca estreitar os laços com o governo Trump e está permitindo tais deportações em larga escala – uma ajuda à política do presidente Donald Trump de acelerar as deportações de imigrantes ilegais na fronteira mexicana, confirmaram duas autoridades brasileiras sob condição de anonimato.

Em anos anteriores, o Brasil já havia se recusado a receber deportações em massa dos Estados Unidos. Mas em agosto, o governo emitiu um parecer autorizando a volta de brasileiros no país apenas com um atestado de nacionalidade.

Prisão de brasileiros na fronteira dos EUA com México é a maior em 11 anos

Isso porque a lei brasileira proíbe a emissão de passaportes sem a solicitação pela própria pessoa, o que impedia o governo norte-americano de embarcar os deportados. No governo Temer, sob pressão dos EUA, foi feito um acordo para que os consulados emitissem o certificado em alguns casos, mas algumas empresas aéreas se recusavam a aceitar o documento até o parecer do governo brasileiro.

Agora, por meio dos voos fretados e com os atestados de nacionalidade, não há necessidade de apresentar outros documentos na chegada ao Brasil.

O Ministério das Relações Exteriores do Brasil confirmou que o governo brasileiro havia sido notificado sobre o repatriamento de cidadãos brasileiros que não foram admitidos nos Estados Unidos.

“O que mais podemos fazer? Eles estão detidos na fronteira e não poderão entrar nos Estados Unidos. Temos que trazê-los para casa”, disse uma terceira autoridade à Reuters quando questionada sobre as deportações.

Foco nos imigrantes

Trump fez da restrição da imigração legal e ilegal um foco central de sua presidência e de sua campanha de reeleição em 2020. Seu governo emitiu uma série de políticas abrangentes buscando limitar o acesso ao asilo dos EUA na fronteira com o México e prometeu aumentar as deportações de imigrantes que vivem ilegalmente nos Estados Unidos.

Matthew Albence, diretor interino da Imigração e Alfândega dos EUA, que coordena os voos de deportação, disse que dessa forma, com voos fretados para poder remover vários imigrantes de uma só vez, fica mais eficiente. Sobre o voo que parte para o Brasil nesta sexta-feira não deu muitos detalhes.

Brasil confirma facilitar deportação de brasileiros após pressão dos EUA

“Podemos colocar 70 [pessoas] em um avião e levá-las todas de uma vez, em vez de mandar 70 indivíduos sozinhos”, disse Albence durante uma entrevista na sede da agência em Washington. “Isso é certamente muito mais barato e mais eficiente.”

Aumento de brasileiros presos na fronteira

O número de brasileiros presos pela Agência de Imigração e Alfândega dos EUA (ICE) na fronteira EUA-México subiu para 17.900 no ano fiscal de 2019, um aumento de mais de dez vezes em relação ao ano anterior, segundo o governo dos EUA.

Diplomatas brasileiros acreditam que esse aumento se deve aos brasileiros que desejam morar nos Estados Unidos, antecipando regras mais rígidas para vistos sob Trump e decidindo entrar no México.

As duas fontes do governo brasileiro disseram à Reuters que os diplomatas brasileiros deveriam não colocar obstáculos no caminho da deportação de brasileiros pelos EUA, porque isso poderia prejudicar os laços mais estreitos com Washington.

Pouca concessão de asilo a brasileiros

Poucos brasileiros têm um motivo válido para solicitar asilo, já que o país não está em guerra nem é considerado perigoso para as minorias – requisitos essenciais para a solicitação. Por isso é negada a entrada e mantida em detenção nos EUA na fronteira, explicam autoridades brasileiras.

Aguardam no México

O aumento de brasileiros que chegam à fronteira EUA-México em busca de asilo levou o Departamento de Segurança Interna dos EUA a considerar enviar migrantes brasileiros de volta ao México para aguardar audiências.

Tal decisão faz parte de um novo programa do governo Trump que atualmente se aplica apenas a falantes de espanhol, mas que seria ampliado para falantes de outras línguas, segundo autoridade dos EUA e uma autoridade mexicana familiarizada com as discussões.

O governo Trump também explorou a possibilidade de enviar requerentes de asilo brasileiros para outras nações, de acordo com a autoridade dos EUA.

O post Brasil dá aval para EUA e mais 70 brasileiros serão deportados em voo fretado apareceu primeiro em .

Fonte: Gazeta News

Comentários Facebook